98% dos gases de estufa emitidos por gêneros alimentícios no Brasil são de produtos de origem animal

Um estudo realizado pelo Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal de São Carlos mostrou que produtos de origem animal, sobretudo carne e leite, são os produtos alimentícios que mais contribuem para a emissão de gases de efeito estufa, sendo responsáveis por entre 93% e 98% das emissões, dependendo da região do país.

Entre os gases mais produzidos está o metano, resultado da fermentação dos alimentos no organismo dos bovinos. O estudo foi realizado entre março de 2017 e março de 2018 pelas mestrandas Gabriella Nunes da Costa e Giovanna Camargo de Tavares Simões.


O estudo é visionário também por, ao invés de sugerir formas de explorar animais de modo menos danoso ao meio ambiente, propor como solução a mudança dos hábitos alimentares da população. Segundo o professor Danilo Rolim Dias de Aguiar, orientador da pesquisa, há espaço para alterações nos padrões de consumo.

"Identificamos que, em média, os consumidores com renda mensal acima de três salários mínimos têm acesso ao dobro do que necessitam em termos de calorias e quase quatro vezes mais do que necessitam em termos de proteínas", revela Aguiar ao jornal Diário do Nordeste. Ele defende que estamos consumindo proteínas, justamente as maiores responsáveis pelos gases, em excesso, e que até mesmo o ingerido pelos consumidores de menor renda é adequado nutricionalmente. Aliás, fontes vegetais de proteínas são uma ótima solução para salvar o meio ambiente e também milhares de animais de uma vida miserável de exploração.

Não é novidade que a criação de animais para consumo humano está destruindo o planeta, mas esse dado é inédito por avaliar a realidade brasileira onde, aliás, há mais bovinos do que seres humanos. Dados do IBGE mostram que, enquanto o país é lar para cerca de 207 milhões de brasileiros, já conta com um rebanho de mais de 210 milhões de cabeças de gado. A pecuária tem impactos ambientais monumentais nesse contexto.

Você pode ter uma dieta que é melhor para o meio ambiente, para a sua saúde, e que também impede que milhares de animais tenham vidas miseráveis e mortes cruéis. Clique aqui que a gente te ajuda a começar agora.