Ficou comovido com os bois do Porto de Santos? Veja aqui 10 dicas de como se tornar vegano

O caso do Porto de Santos, em que 25 mil animais embarcaram, vivos, para uma viagem de semanas até a Turquia, sensibilizou muitas pessoas para os maus-tratos contra animais. É claro que, diante dessa situação crítica, a Mercy For Animals Brasil está articulada com outras ONGs e ativistas independentes e continua lutando para que a exportação de animais vivos seja proibida em todo o território nacional.

Porém, ficamos muito felizes que essa situação começou a comover muitas pessoas, que se atentaram para a crueldade a que os animais são submetidos aqui no Brasil mesmo, para a produção de carne, leite e ovos. O Brasil abate, por dia, bois suficientes para encher mais de três vezes o navio Nada: a cada dia, são mortos 88 mil bovinos, o que representa uma média de 61 bois ou vacas por minuto.

Essas fotos de investigações realizadas pela Mercy For Animals mostram toda a morte cruel que os animais têm na indústria da carne. São seres sensíveis, inteligentes e sociáveis que sofrem ao passar por uma vida inteira de exploração e não querem morrer. Como sempre dizemos, a única forma de realmente parar essa tortura é deixando carne, leite e ovos fora do seu prato.

Nós vamos te dar 10 dicas para fazer isso de forma fácil, gostosa e saudável. Em alguns dias já será possível sentir diferenças no corpo e também na consciência.

1. Veganize algumas das suas refeições favoritas

Desde sorvete, passando por queijo e manteiga, até hambúrgueres, bacon e cachorros-quentes, existem versões veganas deliciosas de todos os seus alimentos favoritos. Com alguns truques simples, podemos aproveitar facilmente muitas das nossas receitas. Além disso, toneladas de alimentos populares à venda nos mercados já são veganos — a gente só tem que ler a embalagem com cuidado!

2. Não se preocupe

Pode ser que muitos amigos e familiares te façam perguntas depois que souberem da sua opção, e você não precisa ter todas as respostas. Apenas seja honesto e fale por experiência própria. Expresse seus sentimentos. Se não souber, diga que vai entender melhor para explicar depois. Tente inspirar, e não julgar, as pessoas que não fizeram a mesma opção que você. Quem sabe amanhã elas mudam de ideia?

3. Faça um plano de refeições

Pesquise bastante e faça um plano de refeições semanal com receitas bem diversificadas, saborosas e nutritivas. Pode ser no papel mesmo, algo bem simples para ajudar você a se organizar e para não faltar nenhum ingrediente. Clique aqui se você precisa de algumas ideias.

4. Mantenha acessível

Alguns dos alimentos mais baratos do planeta são veganos, incluindo arroz, feijão, legumes, macarrão (desde que não seja feito com ovos) e todos os tipos de frutas e vegetais. Talvez você queira também comprar alguns produtos "especiais", mais caros, mas eles não são a prioridade e nem indispensáveis.

5. As famosas proteínas

Existem muitas fontes de proteínas saudáveis de origem vegetal que a gente come sempre e nem percebe. O importante é manter uma alimentação balanceada e bem variada. Um prato vegetariano perfeito é super conhecido dos brasileiros: arroz e feijão nos fornecem todos os aminoácidos essenciais de que nosso corpo precisa. Mas a combinação pode variar. O importante é sempre combinar um alimento do grupo dos cereais (como arroz, milho, trigo, aveia) e outro do grupo das leguminosas (como feijões, amendoim, ervilha, lentilha, grão-de-bico, soja). Vale lembrar que macarrão corresponde ao "trigo", e a melhor forma de consumir macarrão é em sua versão integral; e a soja pode ser consumida em forma de tofu ou tempeh, que são formas saudáveis e fáceis de encontrar na versão orgânica.

6. Varie os preparos

O interessante da culinária vegetariana é que acabamos descobrindo que o feijão não precisa ser preparado apenas na forma tradicional que todos os brasileiros comem, como um ensopado. Ele pode se transformar em hambúrguer, bolinho ou chili mexicano. O grão-de-bico pode se tornar uma salada ou um delicioso curry ou estrogonofe. A lentilha fica deliciosa como hambúrguer ou como mjadra, aquele arroz com lentilha e cebolas tradicional da culinária árabe e super fácil de preparar.

6. Como montar um prato

Imaginariamente, divida seu prato em quatro partes. Um prato vegetariano ideal deve seguir a seguinte proporção: em uma parte vai uma porção de cereais; em outra parte, vai uma porção de leguminosas. As duas partes restantes você pode preencher caprichando em legumes e verduras variados e bem coloridos — cenoura, abobrinha, tomate, folhas verdes escuras, beterraba… As possibilidades são enormes!

7. Ferro e cálcio

Uma alimentação vegetariana bem variada supre todas as necessidades que nosso corpo tem desses nutrientes, sem necessidade de reposição. Dá uma olhada nesses dois links para saber os alimentos ricos em ferro e cálcio e também para obter algumas dicas sobre como potencializar sua absorção.

8. Compreender as advertências dos alérgenos: "Pode conter" não significa que um produto não seja vegano

Nas embalagens dos alimentos, logo abaixo de cada lista de ingredientes, os alérgenos estão listados em negrito. É comum que os produtores indiquem a presença de glúten, lactose, castanhas, crustáceos e outros produtos que podem causar alergia nos consumidores. Se na embalagem diz que contém leite ou ovos, é porque não é vegano. Mas tenha em mente que, se um rótulo diz "pode ​​conter" leite ou ovos, isso não significa necessariamente que o produto os contém — significa apenas, em geral, que os alimentos foram processados na mesma máquina usada para processar outros alimentos que levam esses ingredientes. Esse aviso é para pessoas com alergias.

9. Seja pragmático

Ser vegano não é sobre ser perfeito, é sobre fazer o melhor possível para ajudar a acabar com a crueldade animal. Se você come algo que não é vegano, não se culpe: ao invés disso, foque em dar seu melhor na sua próxima refeição!

10. Conte com a gente

A Mercy For Animals Brasil tem vários canais para te ajudar com o que for necessário durante a transição. Não hesite em falar com a gente caso tenha qualquer dúvida — quer seja pelo Facebook, Instagram, chat no nosso site ou via whatsapp.


Ao escolher alimentos saudáveis ​​e vegetarianos, podemos viver de acordo com nossos valores e tomar uma atitude para a construção de um mundo mais compassivo. Pronto para aprender mais? Clique aqui para obter ideias de refeições, receitas deliciosas e dicas sobre como fazer a transição.